Paraíba: Trabalhadores vão às ruas contra a Reforma da Previdência

05/12/2017 - 16:58

Trabalhadores do Campo e da Cidade promoveram um protesto em frente ao INSS, em João Pessoa, contra o fim da aposentadoria

Dando continuidade ao processo de contraofensiva à Reforma da Previdência, nesta terça-feira (5), Dia Nacional de Mobilização, a CUT-PB, a Frente Brasil Popular e diversas outras centrais sindicais, juntamente com Sindicatos e Federações realizaram um protesto em frente ao prédio do INSS, em João Pessoa para denunciar a PEC 287, da Reforma da Previdência, que trata de mudanças de regras que vão acabar com o acesso à aposentadoria de milhões de trabalhadores e trabalhadoras.

"A melhor resposta que a classe trabalhadora pode dar é mostrar e denunciar o desmonte da previdência nas ruas e em todos os demais locais para alertar à população sobre os reais interesses da pressa que o governo golpista tem em colocar para votação, ainda este ano, a contrarreforma da Previdência, que vai diminuir os valores das aposentadorias e os valores pagos aos pensionistas, aumentando o tempo de contribuição e dificultando o acesso à aposentadoria. No entanto, essa PEC 287 não fala em mudar as regalias dos políticos e empresários que se aposentaram no Brasil com salários exorbitantes", enfatizou o presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo.

Ainda durante o ato, sindicalistas e militantes de movimentos sociais fizeram um escracho com as fotos dos deputados e senadores paraibanos com o lema “se botar para votar, o país vai parar”, para pressioná-los a votar contra o desmonte da previdência, que quer dificultar o acesso as aposentadorias, enquanto anistia os grandes devedores, principalmente os bancos.

Nas vozes das ruas e das redes com a hashtag  #NãoMexaNaAposentadoria, as manifestações espalhadas por todo o país deixaram um recado bem claro aos deputados e deputadas: “Quem votar, não volta”, se referindo as eleições de 2018, ano em que muitos deputados tentarão a reeleição.