Diálogos em defesa de uma mídia mais plural marcam Semana pela Democratização da Comunicação na Paraíba

Movimentos sociais e sindical participaram das atividades.

Escrito por: ascom da CUT-PB • Publicado em: 31/10/2017 - 14:42 • Última modificação: 31/10/2017 - 15:07 Escrito por: ascom da CUT-PB Publicado em: 31/10/2017 - 14:42 Última modificação: 31/10/2017 - 15:07

Emmanuela Nunes, ascom da CUT-PB

O Comitê Estadual do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC-PB) realizou na última sexta-feira, 27 de outubro, no auditório do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba (SINDJOR-PB), a abertura da Semana pela Democratização da Comunicação. Uma oficina sobre o papel das redes sociais das entidades na defesa da democratização da comunicação e um debate acerca da importância dos veículos de comunicação na luta por uma mídia democrática estiveram na programação do evento.

Na abertura da oficina foi apresentada a Cartilha da Campanha Calar Jamais, com um balanço das violações à liberdade de expressão registradas ao longo desse período. O relatório “Calar Jamais! – Um ano de denúncias contra violações à liberdade de expressão”, disponível em versão digital, documenta cerca de 70 casos apurados de violações, entre eles estão: a violência contra jornalistas, comunicadores sociais e meios de comunicação; censura a manifestações artísticas;  cerceamento a servidores públicos; repressão a protestos, manifestações, movimentos sociais e organizações políticas; repressão e censura nas escolas; censura nas redes sociais e o desmonte da comunicação pública.

Em seguida foram analisados os principais aspectos de engajamento nas redes sociais dos sindicatos e como as plataformas digitais podem ser uma ferramenta estratégica na luta em defesa de uma comunicação mais plural. Ministraram a oficina, o assessor do Sinecom-JP, Marcell Mendonça e a assessora da CUT-PB, Emmanuela Nunes.

Ao término da oficina, foi iniciada a mesa oficial do evento,  que foi composta pelo: secretário adjunto da Secretaria de Comunicação da CUT Nacional, Adimirson Medeiros, o vereador Marcos Henriques (PT-PB), a secretária de Comunicação da CUT-PB, Lúcia Figueiredo, o secretário-geral da CUT-PB, Joel Nascimento, o presidente do Sindjor-PB, Land Seixas e Arimateia França, do Comitê Estadual pela Democratização da Comunicação.

Para fazer parte do debate foram chamados para compor a roda de diálogo sobre a importância das empresas públicas na luta pela Democratização da Comunicação, o diretor artístico da Rádio Tabajara, César Lira; a editora da TV Cidade de João Pessoa, Angelina Oliveira, e o editor - geral do Jornal A União, Felipe Gesteira.

Em uma das falas, o editor-geral do Jornal A União, Felipe Gesteira, único jornal impresso a circular pelo estado, falou sobre o papel da comunicação pública na Paraíba e destacou a priorização de notícias que valorizem a pluralidade e diversidade existentes na cultura regional. Para ele, “todos os conteúdos voltados para dar visibilidade à cultura local, à luta dos movimentos populares, e ao enfrentamento das injustiças sociais devem ter espaço na mídia, uma vez que é assegurado, constitucionalmente, o direito à comunicação plural e diversa, principalmente em se tratando de concessões públicas como é o caso das empresas de comunicação no Brasil”, explicou.

A secretária de Comunicação da CUT-PB, Lúcia Figueiredo, salientou a importância de fortalecer espaços de diálogo, a exemplo da Semana Nacional pela Democratização da Comunicação. “Esse evento é uma oportunidade de avaliar os desafios que a democratização da comunicação enfrenta na atual conjuntura, em que são registrados inúmeros casos de atentados à liberdade de expressão e censura aos meios de comunicação e seus profissionais.  São espaços como esses que ajudam a construir um debate crítico sobre o que realmente tem importância para a sociedade no campo da comunicação”, explicou.

A Semana pela Democratização da Comunicação na Paraíba se encerra nesta terça-feira (31) com uma programação voltada para a discussão da concentração dos meios de comunicação e um debate com o tema sobre a exposição de vídeos íntimos nos meios de comunicação e suas implicações jurídicas e sociais, a serem realizados às 17h, no auditório do Ministério Público Federal (MPF-PB).

Durante todo o mês de outubro, em todo o país, foram dedicadas ações de divulgação, denúncia e repúdio às violações e censuras que vêm passando as empresas públicas de comunicação com o desmonte promovido pelo governo neoliberal de Michel Temer.

Essas discussões terão continuidade com uma Sessão Especial, na Câmara Municipal de João Pessoa, no próximo dia 20 de novembro, às 14h, promovida pelo vereador, Marcos Henriques (PT-JP).

Título: Diálogos em defesa de uma mídia mais plural marcam Semana pela Democratização da Comunicação na Paraíba, Conteúdo: O Comitê Estadual do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC-PB) realizou na última sexta-feira, 27 de outubro, no auditório do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba (SINDJOR-PB), a abertura da Semana pela Democratização da Comunicação. Uma oficina sobre o papel das redes sociais das entidades na defesa da democratização da comunicação e um debate acerca da importância dos veículos de comunicação na luta por uma mídia democrática estiveram na programação do evento. Na abertura da oficina foi apresentada a Cartilha da Campanha Calar Jamais, com um balanço das violações à liberdade de expressão registradas ao longo desse período. O relatório “Calar Jamais! – Um ano de denúncias contra violações à liberdade de expressão”, disponível em versão digital, documenta cerca de 70 casos apurados de violações, entre eles estão: a violência contra jornalistas, comunicadores sociais e meios de comunicação; censura a manifestações artísticas;  cerceamento a servidores públicos; repressão a protestos, manifestações, movimentos sociais e organizações políticas; repressão e censura nas escolas; censura nas redes sociais e o desmonte da comunicação pública. Em seguida foram analisados os principais aspectos de engajamento nas redes sociais dos sindicatos e como as plataformas digitais podem ser uma ferramenta estratégica na luta em defesa de uma comunicação mais plural. Ministraram a oficina, o assessor do Sinecom-JP, Marcell Mendonça e a assessora da CUT-PB, Emmanuela Nunes. Ao término da oficina, foi iniciada a mesa oficial do evento,  que foi composta pelo: secretário adjunto da Secretaria de Comunicação da CUT Nacional, Adimirson Medeiros, o vereador Marcos Henriques (PT-PB), a secretária de Comunicação da CUT-PB, Lúcia Figueiredo, o secretário-geral da CUT-PB, Joel Nascimento, o presidente do Sindjor-PB, Land Seixas e Arimateia França, do Comitê Estadual pela Democratização da Comunicação. Para fazer parte do debate foram chamados para compor a roda de diálogo sobre a importância das empresas públicas na luta pela Democratização da Comunicação, o diretor artístico da Rádio Tabajara, César Lira; a editora da TV Cidade de João Pessoa, Angelina Oliveira, e o editor - geral do Jornal A União, Felipe Gesteira. Em uma das falas, o editor-geral do Jornal A União, Felipe Gesteira, único jornal impresso a circular pelo estado, falou sobre o papel da comunicação pública na Paraíba e destacou a priorização de notícias que valorizem a pluralidade e diversidade existentes na cultura regional. Para ele, “todos os conteúdos voltados para dar visibilidade à cultura local, à luta dos movimentos populares, e ao enfrentamento das injustiças sociais devem ter espaço na mídia, uma vez que é assegurado, constitucionalmente, o direito à comunicação plural e diversa, principalmente em se tratando de concessões públicas como é o caso das empresas de comunicação no Brasil”, explicou. A secretária de Comunicação da CUT-PB, Lúcia Figueiredo, salientou a importância de fortalecer espaços de diálogo, a exemplo da Semana Nacional pela Democratização da Comunicação. “Esse evento é uma oportunidade de avaliar os desafios que a democratização da comunicação enfrenta na atual conjuntura, em que são registrados inúmeros casos de atentados à liberdade de expressão e censura aos meios de comunicação e seus profissionais.  São espaços como esses que ajudam a construir um debate crítico sobre o que realmente tem importância para a sociedade no campo da comunicação”, explicou. A Semana pela Democratização da Comunicação na Paraíba se encerra nesta terça-feira (31) com uma programação voltada para a discussão da concentração dos meios de comunicação e um debate com o tema sobre a exposição de vídeos íntimos nos meios de comunicação e suas implicações jurídicas e sociais, a serem realizados às 17h, no auditório do Ministério Público Federal (MPF-PB). Durante todo o mês de outubro, em todo o país, foram dedicadas ações de divulgação, denúncia e repúdio às violações e censuras que vêm passando as empresas públicas de comunicação com o desmonte promovido pelo governo neoliberal de Michel Temer. Essas discussões terão continuidade com uma Sessão Especial, na Câmara Municipal de João Pessoa, no próximo dia 20 de novembro, às 14h, promovida pelo vereador, Marcos Henriques (PT-JP).



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.