Manifestação em Altamira é contra privatização da Eletrobrás

O governo anunciou que pretende privatizar a estatal Eletrobrás, a maior empresa do setor.

Escrito por: MAB Amazônia • Publicado em: 23/08/2017 - 08:00 Escrito por: MAB Amazônia Publicado em: 23/08/2017 - 08:00

MAB

Atingidos por Belo Monte reuniram-se na manhã desta quarta-feira (22) em frente ao escritório da Norte Energia em Altamira (PA) para denunciar a tentativa de sucateamento do setor elétrico promovida pelo governo golpista de Michel Temer. O governo anunciou que pretende privatizar a estatal Eletrobrás, a maior empresa do setor.

“Até hoje Belo Monte viola direitos e tememos que, com a privatização da Eletrobrás, a situação dos atingidos fique ainda pior porque a história mostra que com as empresas privadas o tratamento com os atingidos costuma ser mais violento”, afirmou Fábio Magalhães, da coordenação do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) no Xingu. "Sem contar o preço da luz, que já é um absurdo, e deve aumentar ainda mais para toda a população", complementou.

A Norte Energia é uma sociedade de propósito específico formada por várias empresas para implementar e operar Belo Monte, sendo que a maior parte das ações pertence à Eletrobrás e suas subsidiárias. Desde o começo do ano, circulam na imprensa boatos sobre a venda da concessionária.

Pelo reconhecimento dos atingidos

Os manifestantes também exigem que a empresa garanta os direitos das famílias atingidas na lagoa do bairro Independente 1. “São mais de 500 famílias vivendo em área alagadiça dentro da cidade de Altamira e desde que Belo Monte encheu o reservatório a lagoa nunca mais secou. Queremos ser reassentados, é nosso direito”, afirma Fábio.

Título: Manifestação em Altamira é contra privatização da Eletrobrás, Conteúdo: Atingidos por Belo Monte reuniram-se na manhã desta quarta-feira (22) em frente ao escritório da Norte Energia em Altamira (PA) para denunciar a tentativa de sucateamento do setor elétrico promovida pelo governo golpista de Michel Temer. O governo anunciou que pretende privatizar a estatal Eletrobrás, a maior empresa do setor. “Até hoje Belo Monte viola direitos e tememos que, com a privatização da Eletrobrás, a situação dos atingidos fique ainda pior porque a história mostra que com as empresas privadas o tratamento com os atingidos costuma ser mais violento”, afirmou Fábio Magalhães, da coordenação do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) no Xingu. Sem contar o preço da luz, que já é um absurdo, e deve aumentar ainda mais para toda a população, complementou. A Norte Energia é uma sociedade de propósito específico formada por várias empresas para implementar e operar Belo Monte, sendo que a maior parte das ações pertence à Eletrobrás e suas subsidiárias. Desde o começo do ano, circulam na imprensa boatos sobre a venda da concessionária. Pelo reconhecimento dos atingidos Os manifestantes também exigem que a empresa garanta os direitos das famílias atingidas na lagoa do bairro Independente 1. “São mais de 500 famílias vivendo em área alagadiça dentro da cidade de Altamira e desde que Belo Monte encheu o reservatório a lagoa nunca mais secou. Queremos ser reassentados, é nosso direito”, afirma Fábio.



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.