Presidente da CUT-PB recebe título de Cidadão Pessoense nesta terça-feira(31)

Há mais de 20 anos defendendo a classe trabalhadora, título reconhece o perfil combativo d

Escrito por: Ascom CUT-PB • Publicado em: 30/10/2017 - 12:44 • Última modificação: 01/11/2017 - 18:17 Escrito por: Ascom CUT-PB Publicado em: 30/10/2017 - 12:44 Última modificação: 01/11/2017 - 18:17

ascom CUT-PB

O presidente da Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB), Paulo Marcelo, recebe nesta terça-feira (31), às 15h, no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa, das mãos do vereador do Partido dos Trabalhadores Marcos Henriques, o título de ‘Cidadão Pessoense’.

“O título de Cidadão Pessoense ao presidente da CUT-PB, honra todos os lutadores e lutadoras dessa nossa cidade, além de ser um orgulho para o movimento sindical e popular, a honraria representa um reconhecimento àquele que foi, sem dúvida, um dos melhores presidentes que a Central já teve e um dos maiores líderes de esquerda da Paraíba”, justificou o vereador.

Para Joel Nascimento, secretário-geral da CUT-PB, todo o trabalho desenvolvido por Paulo vem sendo reconhecido e essa homenagem é totalmente oportuna. ‘A frente da CUT e de seu sindicato, ele sempre foi um orgulho para todos e todas. É inspiração para o trabalho de muitos dirigentes sindicais que veem nele um grande mestre na arte da luta de classe e na defesa da classe trabalhadora”, explicou.

 

Perfil do presidente da CUT, Paulo Marcelo

 

Nascido em 25/05/1956, em Caruaru. Paulo é filho de agricultores da Zona Rural de Vitória de Santantão, o mais velho de uma família de 12 filhos, que passou a infância e adolescência em Vitória de Santantão.  Aos 17 anos começou a carreira profissional na Indústria da Construção Civil, trabalhando em quase todos os estados do Nordeste. Chegou na Paraíba em Julho de 76, já como pedreiro. A  partir da década de 80 se envolveu nos movimentos populares e sindical com a associação dos moradores, de onde morava. Assumiu a direção do sindicato em 1986, na tentativa de resgatar a cidadania dos trabalhadores da categoria, pois o sindicato não tinha expressão na categoria nem nos meios sociais. O sindicalista tem uma trajetória de 12 anos na CUT-PB, onde foi coordenador de formação política dos trabalhadores durante seis anos na formação política sindical da CUT. Depois passou três anos na secretária geral e a partir de 2012 assumiu a presidência, sendo reeleito para o período de 2015/2018.

Título: Presidente da CUT-PB recebe título de Cidadão Pessoense nesta terça-feira(31), Conteúdo: O presidente da Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB), Paulo Marcelo, recebe nesta terça-feira (31), às 15h, no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa, das mãos do vereador do Partido dos Trabalhadores Marcos Henriques, o título de ‘Cidadão Pessoense’. “O título de Cidadão Pessoense ao presidente da CUT-PB, honra todos os lutadores e lutadoras dessa nossa cidade, além de ser um orgulho para o movimento sindical e popular, a honraria representa um reconhecimento àquele que foi, sem dúvida, um dos melhores presidentes que a Central já teve e um dos maiores líderes de esquerda da Paraíba”, justificou o vereador. Para Joel Nascimento, secretário-geral da CUT-PB, todo o trabalho desenvolvido por Paulo vem sendo reconhecido e essa homenagem é totalmente oportuna. ‘A frente da CUT e de seu sindicato, ele sempre foi um orgulho para todos e todas. É inspiração para o trabalho de muitos dirigentes sindicais que veem nele um grande mestre na arte da luta de classe e na defesa da classe trabalhadora”, explicou.   Perfil do presidente da CUT, Paulo Marcelo   Nascido em 25/05/1956, em Caruaru. Paulo é filho de agricultores da Zona Rural de Vitória de Santantão, o mais velho de uma família de 12 filhos, que passou a infância e adolescência em Vitória de Santantão.  Aos 17 anos começou a carreira profissional na Indústria da Construção Civil, trabalhando em quase todos os estados do Nordeste. Chegou na Paraíba em Julho de 76, já como pedreiro. A  partir da década de 80 se envolveu nos movimentos populares e sindical com a associação dos moradores, de onde morava. Assumiu a direção do sindicato em 1986, na tentativa de resgatar a cidadania dos trabalhadores da categoria, pois o sindicato não tinha expressão na categoria nem nos meios sociais. O sindicalista tem uma trajetória de 12 anos na CUT-PB, onde foi coordenador de formação política dos trabalhadores durante seis anos na formação política sindical da CUT. Depois passou três anos na secretária geral e a partir de 2012 assumiu a presidência, sendo reeleito para o período de 2015/2018.



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.